Elizabet%20sem%20credito_edited.jpg

PERCUSSÃO

ELIZABETH DEL GRANDE

 

ORQUESTRA VERSATILIS

Elizabeth Del Grande formou-se na Escola Municipal de Música de São Paulo, foi     

Bolsista do festival de Tanglewood, Mass.-USA, e graduou-se em percussão pela  Universidade Estadual Paulista (UNESP).

 

Seus principais professores foram, Ernesto De Lucca (Arg), Arnaldo Calusio (Arg.), e Charles Smith (USA).

        

Desde 1970 vem atuando como percussionista das principais Orquestras Sinfônicas do Estado de São Paulo. Foi percussionista contratada da Orquestra Filarmônica de São Paulo de 1970 a 1972, e percussionista convidada da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo de 1970 a 1977.   

      

Participou de vários Grupos de Música de Câmara em todo o Brasil, incluindo o grupo "Percussão Agora" do qual foi membro fundadora, e com o mesmo recebeu o Prêmio de melhor Grupo Instrumental conferido pela APCA em 1981 pelo espetáculo ‘Bolero,” com o Ballet da Cidade de São Paulo. Realizou com o mesmo grupo, duas tournées pelas Europa, Estados Unidos, e gravou dois discos.

       

Foi agraciada por 2 vezes com o Troféu da OMB por sua atuação como Musicista.

Integrante da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, atual OSESP, desde 1973, tendo recebido em 2013, homenagem pelos 40 anos de orquestra, onde solou e estreou, a obra “A lua do meio dia” de Eduardo Alvares, encomendada para a ocasião.

         

Na área didática tem coordenado e ministrado Cursos de percussão, Master classes, e  Workshops, nos principais Encontros e Festivais de Música do país. 

Foi professora de percussão da Universidade Livre de Música (ULM, CEM Tom Jobim, hoje EMESP) desde sua fundação até 1995, professora de percussão convidada do Departamento de Música da ECA-USP, de 2002 a 2004, professora e coordenadora do curso de percussão na área de música das Faculdades Integradas Cantareira de 2004 a 2012.

        

Em 1992 esteve na Suiça a convite da Direção do Concurso Internacional de Execução Musical de Genebra (CIEM), onde participou como membro do júri do Concurso de Percussão.

        

Participou ativamente como percussionista nos anos 70, 80, 90, e início da primeira década de 2000, de gravações de discos, jingles, trilhas sonoras de filmes, assim como de shows, e musicais com artistas da música popular, tanto brasileira, como internacional.

  

Foi percussionista convidada para as gravações dos CDs da Bachiana Chamber Orquestra, Villa Lobos em Paris e Materiales (música contemporânea brasileira p/ percussão), todos indicados e vencedores dos Prêmios: Diapasão de Ouro e Bravo de Música em 2006.

       

Apresentou-se como solista com a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, Orquestra de São Caetano do Sul e Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP).

 

É professora e coordenadora do curso de percussão da Escola Municipal de Música de São Paulo desde 1989, onde também dirige o grupo de percussão desta instituição.

Professora de percussão da Academia de Música da OSESP, desde sua fundação em 2007.   

           

É Timpanista solo e chefe emérita do naipe de percussão da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), onde além de atuar como solista, participa das séries de Música de Câmara, Projetos educacionais, Documentários, Séries e Gravações de CDs, e DVDs, realizados pelos selos Bis, Biscoito Fino e Naxos, muitos deles indicados e detentores de prêmios da crítica especializada.

apoio: Vivace - Movimento Artístico-Musical, Conservatório Musical Antônio Ferrucio Viviani, Secretaria Municipal de Cultura.